Helena Arcoverde

Sem nome

Posted in Poesia by helenarcoverde on 20/06/2010

Cidadã indefinida
Cheia de amarras e pontas perdidas
Te jogo um beijo certeiro
Te encontro ao pôr-do-sol