Helena Arcoverde

Fatal

Posted in Poesia by helenarcoverde on 23/12/2011

                                                                                                                                                        Helena Arcoverde

Adiar a felicidade

Pode ser fatal

Meu caminho se bifurca

Na próxima esquina

Por que eu amo Billie

Posted in Poesia by helenarcoverde on 16/12/2011

Queixosa, aconchega-se em todos os cantos; não invade, inunda; emerge a alma mesmo dos que não a possuem; lamenta em vão o concreto sobre o etéreo, a vida sobre a morte, a posse sobre o amor; exalta o não perceptível; desfaz da eternidade da fortaleza, da perpetuação da água sobre a pedra, da companhia sobre a solitude, do reducionismo da unicidade. Assim é a voz de Billie Holiday. Por isso eu amo Billie.

Fotografia infância

Posted in Fotografia by helenarcoverde on 13/12/2011

Vivi Arcoverde e Helena

Por volta de 1985 eu, além de escrever poesias (não muitas) e alguns (raros) contos, alinhavei (ainda pretendo reescrevê-lo) um conto sobre minha irmã mais velha uma pessoa extremamente inteligente, mas com algumas dificuldades de socialização. Minha mãe pediu para ler e eu sempre adiava mostrar-lhe. Não havia nenhum motivo especial nisso, pelo menos que eu tivesse consciência. Ela , no entanto, achava que havia nessa escritura algum tipo de acusação e que por isso eu evitava mostrar-lhe. Em janeiro de 1990 eu vim morar e Curitiba. E, ao contrário do que supus, não consegui mostrar o conto a minha mãe – uma doença grave a arrematou de nós. E eu não tive a oportunidade de provar-lhe que no conto não havia nenhuma ressalva à conduta dela como mãe. Agora, já em 2012, escrevi outro conto (cerca de sete linhas) sobre minha experiência com essa irmã na escola em que frequentávamos. Contentei-me com o acabamento deste último, porém minha mãe não verá nenhum deles, infelizmente. Além desses, nada é autobiográfico, uma ou outra passagem somente. Mas as pessoas tendem (e essa afirmativa não resulta, claro, de nenhum estudo) a enquadrar certos textos como escrituras do “eu” e isso às vezes até (em alguns casos) inibe a criação.

Fotografia infância

Posted in Fotografia by helenarcoverde on 13/12/2011

Helena, dois anos e dez meses

Fotografia infância

Posted in Fotografia by helenarcoverde on 13/12/2011

Helena, dois anos e seis meses