Helena Arcoverde

Adeus, Jerry

Posted in Crítica by helenarcoverde on 23/04/2017

Por Helena Sobral Arcoverde
Os galãs não resistem à dor, aos chambres que carimbam os doentes, à solidão dos vãos hospitalares. Jerry Adriani – por décadas- foi o galã das mocinhas que hj prefeririam os MCs. Nenhuma novidade na morte, ela se instaura até nos mitos, ela os destrói como se fossem quaisquer mortais. Ela se vinga pela fama, sem nenhum glamour. Em algum auditoria das cidadezinhas quaisquer outros jerris surgirão, confiantes que ainda demorará o dia em que se igualarão a todos os outros que viveram no espaço do anonimato. Adeus, Jerry.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: