Helena Arcoverde

dá licença?

Posted in Poesia by helenarcoverde on 05/02/2017

texto e imagem helena arcoverde

vamadas-dif
dá licença que eu estou triste
quero dormir mais cedo
sair bem cedinho
pra encontrar a manhã
e ela me dizer baixinho
não é nada, vai passar
e eu ficar contente
pois ninguém é capaz
de fingir tão bem quanto ela

a volta

Posted in Poesia by helenarcoverde on 17/01/2017

Por helena arcoverde

quando eu voltar

quero que o sol me incendeie

e minhas vistas cerradas

desfaçam todas as mudanças

quero os meninos que não conheço

banhando na água-verde do tanque

quero sentar nos bancos da praça

feitos de cimento e carrancas

e, quando chegar em casa,

quero-as todas me esperando

afogueadas pelo calor

me sufocando de cuidado

Posted in Poesia by helenarcoverde on 09/01/2017

por helena arcoverde

não sou a do poema

sou a outra

e mais nao posso dizer

sem título

Posted in Poesia by helenarcoverde on 21/12/2016

Por Helena Arcoverde

o salão fervia

queria ser um deles

sentia um fervor desconexo

queria a insanidade

mas ela só aparecia em dias normais.

 

Tagged with: , , ,

fuga

Posted in Poesia by helenarcoverde on 26/09/2016

b024034484807cb4a77df5af9cb5c038

 

Imagem e texto by helena arcoverd

na rua, as palavras se atropelavam

queriam formar versos

eu as impedi de saltarem

fui antes ver a flor

molhada de tanto madrugar

cheguei em casa esbaforida

e as palavras se amofinaram

desfizeram as arrumações

uma a uma foram embora

e eu – sem flor nem verso –

me amuei com a traição