Helena Arcoverde

Tudo por causa de São Fransico

Posted in Crônica by helenarcoverde on 29/07/2018
por Helena Sobral Arcoverde
 
Eu venho de família que coleciona. De louçarada à peça de propaganda. Eu, vez por outra, invento alguma. Fazer o quê? A última tratava-se de imagem sacra. Nesse período, veio em casa um carpinteiro meu amigo e falou sobre um São Francisco que ele teria. Eu sou traumatizada com esse santo porque uma amiga tem um São Francisco lapidado na floresta e arrodeado por onça pintada. Essa amiga, claro, prefere o ar soturno do cemitério do que me doar ou vender essa imagem. E eu evito ir na casa dela para não me deparar com o tal santo. Para me consolar, ela me deu uma Nossa Senhora também da época em que esteve na referida mata, o que me curou de qualquer sequela, embora eu ainda não me sinto forte o suficiente para voltar a visitá-la. Bem, mas voltando à imagem ganha pelo meu amigo marceneiro. Antes, detalho que eu fui criada cercada de igreja, quase todas católicas, uma presbiteriana a meia quadra, então, eu – além do mal de família, amo os santos. A presbiteriana não tinha santo, mas ainda hoje me emociono quando passo na frente de uma delas. Foi assim que, outro dia, fui no bazar de uma delas perto de casa. Fiquei assim sensível, se bem que, quando avistei dois pratinhos feitos de um material que logo será colecionável, esqueci qualquer rastro da infância e corri a comprá-los. Quanto mais meu amigo descrevia o santo, mais eu me interessava. E propus: me venda. Ele, muito católico, me disse: é pecado vender santo. Eu pensei: e agora, estou no “mato sem cachorro”.Eu o convenci a pecar e comprei o santo. Mas, à noite, para me garantir, quando fui rezar, argumentei com Nossa Senhora : Minha mãe, eu tenho quatro gatinhos, preciso da imagem aqui. Veja, dois deles contam 17 anos, estão velhinhos, sem falar, Mãe do Céu, que se um deles se deparar com a porta aberta, correrá perigo. Bem, do pecado senti que me livrei, mas vez por outra olho de banda a imagem do santo e desvio o olhar bem rápido. Não posso recair, não tenho mais quem me livre. Isso porque uma vizinha me alertou: -não fique pedindo muita coisa a Nossa Senhora porque todos temos uma cota. Eu, que tenho vários pedidos em andamento com Maria, fiquei temerosa. Nossa Senhora rogai por nós mas, principalmente, por mim porque ferrada é pouco.
Anúncios

Posted in Fotografia by helenarcoverde on 12/07/2018

37073100_1899175686815836_4363051770411220992_n.jpg